terça-feira, 13 de setembro de 2016

Decisões

Olá meu amigo leitor, após um período, estou de volta com uma nova postagem. Espero que abençoe sua vida como abençoou a minha.

Gênesis 3:5-18

Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro. (Gênesis 13:11)

Hoje pela manhã, ao sair para o culto de oração, eu havia decidido caminhar pela calçada junto a praça, sob as sombras das árvores, mas, me distraí meditando na Palavra de Deus que pretendia ministrar e fui caminhando pelo asfalto para o outro lado da rua.

Uma decisão tão simples, não é mesmo?

O caminho que parecia mais confortável, com sombra e aparente tranquilidade...

Vejam na foto que postei a cima... (esse é o caminho que eu havia escolhido).

Reparou no ônibus sobre a calçada? (ele estava para atrás do carro branco).

Quando Motorista foi sair, percebeu que o veículo estava sem freio, e o jeito foi jogar para cima da calçada. Bateu em uma árvore e parou como está na foto.

E eu? Eu estava bem próximo, descendo perto do carro branco, mas no lado oposto. Minha decisão foi bem simples, não pedi direção a Deus, apenas escolhi o que me pareceu mais confortável, mais cômodo, mais lucrativo, mais... (Nem sei porque caminhei para o outro lado, pois já havia decidido ir pela calçada, o que poderia me ter custado a vida)

Como Ló, que olhou as campinas verdejantes do Jordão e se despediu de seu tio Abraão, assim também, podemos partir em uma direção que aparentemente seja mais favorável, mas que pode nos trazer perdas irreparáveis. No caso de Ló, lhe custou os bens e sua esposa (Gn 19:26).

O verso seguinte retrata a mesma campina que encheu os olhos de Ló:

“E aconteceu que, tirando-os fora, disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças.” (Gênesis 19:17)

Toda aquela campina foi destruída pelo fogo da ira de Deus.

Como toma suas decisões? Com base no que vê?

Moisés não confiava no que via com seus olhos carnais, mas tinha a visão firme nas promessas de Deus.

“Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível.” (Hebreus 11:27)

Ló optou em seguir o que lhe pareceu vantajoso, mas Abraão seguiu a direção que Deus determinou (Gn 13:14-18).

Bem, não ministrei no culto da manhã, mas fiquei meditando como uma simples decisão pode mudar tudo. Dei a oportunidade a nossa secretária e diaconisa Elaine, que ministrou a Palavra com base em Deuteronômio 30:19-20, e sabe qual foi o assunto? Isso mesmo! Decisões que podem trazer vida ou morte.

Que nossas decisões, mesmo as mais simples, sejam sempre tomadas em Deus!

“Hoje invoco os céus e a terra como testemunhas contra vocês, de que coloquei diante de vocês a vida e a morte, a bênção e a maldição. Agora escolham a vida, para que vocês e os seus filhos vivam, e para que vocês amem o Senhor, o seu Deus, ouçam a sua voz e se apeguem firmemente a ele. Pois o Senhor é a sua vida, e ele lhes dará muitos anos na terra que jurou dar aos seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó.” (Deuteronômio 30:19-20)


Pr. Elias Codinhoto

3 comentários:

Vida minha... disse...

Pastor, como Deus é Fiel conosco e ainda Confirmou através da Elaine.. eu amo o Cuidado de Deus ������������������ Nasceu de Novo!!

Vida minha... disse...

Pastor, como Deus é Fiel conosco e ainda Confirmou através da Elaine.. eu amo o Cuidado de Deus ������������������ Nasceu de Novo!!

Dricka Santos disse...

Pastor, que coisa tremenda! Decisões!