quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

POR QUE PEDRO DESCEU DO BARCO?

Respondendo-lhe Pedro, disse: Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas. (Mt 14:28)

O que levaria um homem em meio a uma tempestade a descer do barco?


A resposta mais obvia seria: para encontrar-se com Jesus. Mas se Ele estava vindo para o barco, não era necessário descer.


Jesus sempre vem ao nosso encontro, Ele é o bom pastor que deixa as 99 no aprisco e vai ao encontro da ovelha perdida (Lc 15:3-7), para nos encontrarmos com ele não precisamos descer do barco.


Outra resposta seria que permanecer no barco não era seguro, mas entre permanecer no barco e arriscar-se nas águas, qualquer um em pleno juízo, preferiria o barco, então descartamos esta hipótese. Posso permanecer na aparente “segurança” de meus planos, posso me limitar a minhas experiências, conheço meus limites e, trabalhar dentro desses limites é permanecer no barco, mas Pedro queria algo mais, queria ir além de seus limites e viver intensamente a vida com Cristo. Ele conhecia bem aquelas águas, era pescador e tirava do mar seu sustento, passava mais tempo ali do que em terra seca. Tinha sua própria maneira de ficar sobre as águas, pois sabia nadar (Jo 21:7). Ele observa Jesus andando sobre as águas de uma forma sobrenatural e, num ato de ousadia deseja fazer o mesmo, “manda-me ir ter contigo, por sobre as águas”, grita Pedro.

Quantas vezes desejamos viver mais intensamente o Evangelho de Cristo, obedecer ao que Ele nos manda fazer. A religião nos faz olhar admirados para os homens do passado que realizaram grandes coisas, como se fossem impossíveis para nós. Peço que meditem nisto: o mesmo Espírito que operou em muitos personagens bíblicos, ainda opera poderosamente no meio da igreja, foi Jesus mesmo quem disse: “maiores coisas farão” (Jo 14:12). Não devemos apenas ficar olhando, nem desejar ter vivido no passado, Cristo nos convida a descer do barco, Deus nos chama para ir além de nossas limitações, andar no sobrenatural e viver o impossível hoje!


O barco representa nosso universo pessoal, o que acreditamos ser nosso limite, nosso conhecimento, nossos valores, nossas posses, nossas experiências, entre outras coisas que nos limitam. Para andar sobre as águas (caminhar no sobrenatural), precisamos confiar inteiramente em Jesus, pois dependemos dele para ultrapassar nossas limitações.


Pedro colocou seu pé sobre o mar. Dizem que o primeiro passo é sempre o mais difícil, porém, a experiência nos mostra, que o difícil é permanecer andando sobre as águas, confiar que as promessas de Deus se cumprirão em nossas vidas, sem olhar para tempestade a nossa volta, sem temer o rugir das ondas. O Mestre te diz: “Venha, Eu serei contigo! (Mt 28:20) Persevere!”


Pedro desce sem desviar os olhos da direção do Mestre. Outro segredo para quem quer descer do barco é: “Nunca desvie o seu olhar de Cristo”, pois se por um instante olhar para a tempestade, poderá afundar, como aconteceu com Pedro. Se seu caso já é esse, se você está afundando no meio do mar, clame por Jesus, eu tenho plena certeza que Ele irá te socorrer, você sentirá seu braço forte te sustentando sobre o mar revolto (Is 59:1).


Você pode permanecer acomodado no barco, sua vida seguirá o curso natural, pode viver dentro de seus limites, mas para provar grandes coisas, tem que descer do barco!

Ev. Elias Codinhoto

3 comentários:

Edson Costa disse...

Firmes e Confiantes no único caminho verdadeiramente seguro...JESUS!!!!

Valéria Casteluchi disse...

Que o Senhor desperte em mim, a cada dia, a vontade de "ir ter com Ele", mais e mais perto!

Ricardo Souza disse...

Para viver o poder de Jesus não é necessário descer do barco , Jesus não colocou ou isinuou a Pedro descer do barco , muitas pessoas estão saindo do barco debaixo da vontade permissiva de Deus mas não do agrado do mesmo , ou seja colocando suas vidas e vidas de outras pessoas em apuros .